BLOGUE DA ORGANIZAÇÃO DA FREGUESIA DE LORDELO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Contra a introdução de portagens na A41 e A42


A Organização da Cidade de Lordelo do Partido Comunista Português vem por este meio manifestar o seu protesto em relação à pretensão do Governo introduzir portagens nas SCUT´s, em particular na A41 e A42, vias estruturantes para o desenvolvimento de Lordelo, por razões económicas, sociais e pela inexistência de alternativas.

A região do Vale do Sousa não cumpre nenhum dos critérios definidos pelo anterior Governo:

- Índice do PIB igual ou superior a 90% da média nacional (a média da região é de 60%);
- Índice de poder de compra igual ou superior a 75% da média nacional (o poder de compra regional é de 65%)
- Tempo de percurso das vias alternativas que não ultrapasse uma percentagem superior a 130% do tempo de percurso de cada SCUT. (o tempo gasto no percurso alternativo é de 300% em relação ao tempo gasto pelos troços da SCUT´s)
Além disso, os indicadores socioeconómicos actuais só atestam o agravamento profundo da crise económica e social vivida na região, sendo por isso inaceitável a introdução de mais um custo para os empresários e cidadãos.

Importa lembrar a luta da população da região que se traduziu, entre outros actos, na entrega ao Primeiro-ministro de um abaixo-assinado com mais de 63 mil assinaturas, de uma marcha automóvel com muitas centenas de viaturas e de um buzinão em muitos pontos do Distrito do Porto com enorme adesão.

O PCP/Lordelo, que sempre apoiou a luta desenvolvida pela população e suas comissões de utentes, desafia as outras forças políticas de Lordelo e da região a assumirem o compromisso de tudo fazerem para que as portagens não sejam introduzidas na A42.

O PCP/Lordelo estará do lado, como sempre esteve, das populações e do desenvolvimento da cidade de Lordelo e da região do Vale do Sousa.

PCP/Lordelo
24 de Novembro 2009

Sem comentários:

Enviar um comentário