BLOGUE DA ORGANIZAÇÃO DA FREGUESIA DE LORDELO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

CDU apresenta candidaturas no Tribunal de Paredes


A CDU-Coligação Democrática Unitária apresentou hoje no Tribunal de Paredes as candidaturas à Câmara Municipal de Paredes, Assembleia Municipal de Paredes e às 24 freguesias do concelho de Paredes pelas mãos dos camaradas Rui Leal e Juvilte Madureira, membros da Comissão Concelhia de Paredes do PCP.
Em seguida apresenta-se os primeiros candidatos a cada órgão autárquico:
Câmara Municipal: José Calçada
Assembleia Municipal: Cristiano Ribeiro
Aguiar de Sousa: Miguel Madureira
Astromil: Joaquim Oliveira
Baltar: Rita Freitas
Beire: Zélia Pinto
Besteiros: José Moreira
Bitarães: Manuel Pacheco
Castelões de Cepeda: Cristiano Ribeiro
Cête: António Duarte
Cristelo: José Moreira
Duas Igrejas: Maria Costa
Gandra: Filipe Costa
Gondalães: Leonel Nunes
Lordelo: Miguel Correia
Louredo: Filomena Pinto
Madalena: Jorge Neves
Mouriz: José Soares
Parada de Todeia: Álvaro Pinto
Rebordosa: Luís Sousa
Recarei: Ricardo Costa
Sobreira: Rui Moreira
Sobrosa: António Bartolo
Vandoma: Alfredo Sá
Vila Cova de Carros: José Brandão
Vilela: Sofia Pinto

domingo, 16 de agosto de 2009

Descargas poluentes da ETAR de Arreigada

A Comissão de Freguesia de Lordelo do PCP vem por este meio denunciar e condenar as descargas efectuadas pela ETAR de Arreigada nas últimas horas, a jusante da Levada do Souto, em Lordelo, que levou à morte de centenas de peixes, à destruição dos ecossitemas ribeirinhos e ao cheiro nauseabundo que está a provocar o descontentamento generalizado dos lordelenses.
O PCP de Lordelo esteve sempre na linha da frente na denúncia destes atentandos ambientais, alertando as autoridades policiais e políticas.
A Comissão de Freguesia de Lordelo do PCP aproveita para denunciar a hipocrisia do actual presidente da Junta de Freguesia de Lordelo, que tem vindo nos últimos tempos a público mostrar-se como o maior defensor do rio Ferreira, depois de ter deixado colocar os tubos da ETAR de Arreigada no leito do rio e de ter, por várias vezes, discriminado a Associação ambientalista MOINHO, nomeadamente na primeira acção de limpeza das margens do Rio Ferreira que esta Associação lordelense realizou, onde a Junta de Freguesia de Lordelo não colaborou, nem sequer com um saco do lixo!
Assim, o actual presidente da Junta de Lordelo, Joaquim Mota, não tem legitimidade política nem legitimidade moral para querer ser o protagonista da luta por um ambiente saudável na nossa cidade.
O PCP de Lordelo apela às autoridades competentes que encontrem uma solução moderna e definitiva que preserve o meio ambiente da cidade de Lordelo.

A Comissão de Freguesia de Lordelo do PCP
16 Agosto 2009

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

LISTA DE CANDIDATOS À ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE LORDELO

1 - António Miguel Barbosa Correia. Empresário/professor, 34 anos. Licenciatura em Filosofia e Pós-Graduação em Bioética.

2 - Mário Moreira da Silva. Empresário, 61 anos. Já foi candidato pela CDU à Junta de Freguesia de Lordelo.

3 - Fátima Sandra Nunes Leal. Professora, 26 anos. Licenciatura em Estudos Portugueses e Mestrado em Teoria da Literatura e Literatura Portuguesa.

4 - Leonardo da Silva Ferreira. Marceneiro, 58 anos.

5 - Jorge Ferreira Dias. Marceneiro, 41 anos.

6 - Eugénia Maria de Barros Gonçalves. Animadora Sócio-cultural, 30 anos. Integra o Orfeão de “A Lord”.

7 - Emanuel Moreira Ribeiro. Estudante Universitário, 25 anos.

8 - Mário Alexandre Neto Almeida. Técnico de Afiação, 39 anos. Pertenceu durante vários anos à Comissão de Carnaval de Lordelo.

9 - Sónia Cláudia Barros Alves. Auxiliar da Acção Directa no Centro Sócio-Educativo de Parteira, 32 anos.

10 - Ângelo Pacheco Querido. Chefe de Departamento, 48 anos. Escreve regularmente no Jornal “Imediato” e é o responsável pelo programa “Vírus Metálico” na Rádio Clube de Paços de Ferreira.

11 - Carlos de Sousa Ferreira. Desempregado, 33 anos. Pertenceu à Direcção da AUF – Associação Unidos da Ferrugenta.

12 - Fernanda Ferreira Pelota Pinto. Desempregada, 46 anos.

13 - Jaime Fernandes da Cruz. Estofador, 39 anos. Pertenceu à Comissão de Pais da Escola EB1 de Moinhos.

14 - Ricardo Fernando Gonçalves Carneiro. Marceneiro, 30 anos.

15 - Sílvia Cristina Campos de Sousa. Administrativa, 23 anos.

16 - Carlos Alberto Coelho Leal. Carpinteiro, 53 anos.

17 - João Fernando da Mota Soares. Polidor, 39 anos.

18 - Elisabete Moreira de Barros. Administrativa, 24 anos.

19 – Luís Cláudio Costa e Barros. Electricista de Automóveis, 34 anos.

20 – Davide Alexandre Barros Gonçalves. Operador de máquinas, 25 anos.

21 - Ana Salomé Barbosa Leal. Empregada de Restauração, 26 anos.

22 – Mário José Cristina dos Santos Ferreira. Estudante universitário, 21 anos.

23 - Fernando Carneiro Martins (Bezu). Marceneiro/Futebolista do Aliados, 25 anos.

24 - Maria José Gonçalves Rios. Empregada de Balcão, 24 anos.

25 - Tiago Emanuel Ribeiro Campos Dias. Electricista, 22 anos.

26 - José Luís da Rocha Moreira. Empresário, 38 anos.

27 - Anabela de Sousa Oliveira. Auxiliar da Acção Directa no Centro Sócio-Educativo de Parteira, 23 anos.

28 - Paulo Ricardo Rodrigues de Brito. Empregado de Armazém, 26 anos.

29 - Sérgio Marcos de Oliveira e Costa. Comerciante, 29 anos.

30 – Manuela Lucinda Queirós Machado Martins. Operadora de Caixa, 32 anos.

31 - Joaquim Fernando da Cunha Barbosa. Empresário, 31 anos.

32 - Vítor Manuel Moreira Leal. Marceneiro, 42 anos.

33 - Dulce Cristiana Moreira Jorge. Assistente Dentária, 22 anos.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

PROGRAMA ELEITORAL DA CDU LORDELO



ACESSIBILIDADES E SEGURANÇA
Elaboração e concretização de um Plano de Regularização do Trânsito através da criação de sentidos únicos, barreiras, rotundas, lugares de estacionamento, semáforos e passadeiras, eliminando o congestionamento e o estacionamento abusivo e aumentado a segurança de condutores e peões.
Pavimentação, beneficiação e limpeza de todas as ruas de Lordelo. Abertura de novas ruas. Alcatroar definitivamente a 3.º via entre o Edifício “Servilor” e a “Quinta da Batalha”
Beneficiação da Zona Industrial de Lordelo através da qualificação das ruas e acesso às fábricas, mais e melhor sinalização, bem como criação de condições de instalação de equipamentos de protecção ambiental, com recursos a fundos nacionais e comunitários. Promover uma política de deslocalização das oficinas e fábricas que se encontram no meio da população para a Zona Industrial.
Promover uma política urbanística baseada no respeito das normas legais e ambientais, nomeadamente pela rejeição de prédios sem estacionamento ou sem adequada ligação à rede de saneamento.

ÁGUA
A 1 de Junho de 2001, a Câmara Municipal de Paredes concessionou por 35 anos o Sistema Público de Abastecimento e Tratamento de Águas de Paredes a uma Empresa Privada Multinacional de Gestão da Água, a Veolia, até 31 de Maio de 2036. Actualmente, estão mais que comprovados os verdadeiros objectivos: maximização do lucro e o interesse público é subordinado aos interesses privados, desaparecendo o direito à participação da população da política de abastecimento de água.
Assim, defendemos a rescisão do Contrato de Concessão à Veolia e a garantia de acesso de todos à água potável baseado em preços justos.

AMBIENTE E HIGIENE
Acabar com os maus-cheiros e descargas de lixo na nossa cidade, com recurso à sensibilização e denúncia junto das entidades competentes. Disponibilização regular de sacos de lixo às instituições. Colocação de mais contentores para o lixo e Ecopontos aliado a uma maior e melhor recolha do lixo e dos materiais recicláveis.
Cobrir toda a freguesia com saneamento básico.
Resolver definitivamente o problema da ETAR de Arreigada que polui constantemente as águas do Rio Ferreira, nomeadamente pelo seu encerramento e procura de uma solução mais moderna e eficaz.
Tirar e deslocar os tubos de saneamento do leito do Rio Ferreira, através da solução de enterro dos mesmos nas margens do Rio e ligação do tubo que termina a jusante da Levada do Souto – onde é feito descargas poluentes da ETAR da Arreigada, até à Estação de Tratamento de Campo (Valongo), acabando com a poluição no Rio Ferreira.
Promover juntamente com as Associações a limpeza regular das margens do Rio Ferreira.
Abertura, manutenção e limpeza das casas de banho públicas junto do Edifício da Junta de Freguesia e do Jardim Central.
Limpeza dos fontanários, realização de amostras regulares à água e publicação dos resultados.
Criação de mais espaços verdes fora do centro da cidade.
Construção de um Fluviário e Centro de Interpretação Ambiental junto das margens do Rio Ferreira.

APOIO À COMUNIDADE
Construção de Habitação Social através da criação de uma Cooperativa de Habitação.
Descentralização dos serviços. Colocação de um funcionário da Câmara ao serviço dos Lordelenses.
Alargar o período de funcionamento da Junta e de atendimento do Presidente, nomeadamente um dia à semana durante a noite e sábado de manhã.
Criar uma página na internet de qualidade que sirva, entre outras coisas, como um portal para os cidadãos exporem as suas inquietações à Junta de Freguesia.
Elaborar protocolos com empresas de transporte público, de forma a servir melhor os Lordelenses, sobretudo aqueles que vivem nos sítios mais isolados da nossa cidade.
Promover soluções que permitam criar estabelecimentos comerciais, farmácias e outros serviços de forma a diminuir a assimetria entre o centro da cidade e as suas periferias.
Criar um “Gabinete de Inserção Social e de Apoio ao Desempregado” por parceria com o Centro de Emprego e Formação Profissional de Penafiel, Fundação A Lord e Centro de Formação Profissional das Indústrias da Madeira e Mobiliário (CFPIMM) que promova acções de formação profissional através de parcerias com organismos públicos e locais e medidas de inserção no mercado de trabalho.
Criar um Gabinete de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas, que apoie no plano jurídico e burocrático: criação de empresas, acesso ao crédito bonificado, candidaturas aos Fundos Comunitários, etc.
Promover uma política de apoio e integração do cidadão deficiente, como por exemplo, a eliminação de barreiras físicas nas ruas e edifícios públicos.

CULTURA
Apoio a todas as Associações de Lordelo.
Construção de um “Percurso dos Moinhos de Água” em Cerqueda e Penhas-Altas, pelo aproveitamento, beneficiação e divulgação dos antigos moinhos de água e das suas zonas envolventes.
Valorização da ponte românica.
Tornar acessível a Torre dos Alcoforados fazendo valer a consagração da lei de “imóvel de interesse público”.
Criar umas verdadeiras “Jornadas Culturais”, que não sejam um mero aglomerado de actividades promovidas pelas Associações de Lordelo ou pela Câmara Municipal de Paredes, abusivamente aproveitadas pela Junta de Freguesia, com actividades ligadas ao teatro, cinema, música, artes plásticas, etc., com um tema comum em cada ano.
Criar o “Museu do Mobiliário” em Lordelo.
Criar um verdadeiro jornal independente e imparcial que verse sobre Lordelo e os Lordelenses.

DESPORTO
Construção de um Parque Desportivo Radical onde os jovens possam praticar desportos ou realizar actividades radicais.
Promover actividades desportivas populares, como por exemplo provas de Atletismo, Corta/Mato, Andebol, Basquetebol, etc.
Organizar Olimpíadas ou Jogos Internacionais em diversas modalidades desportivas em parceria com cidades estrangeiras.

EDUCAÇÃO
Criação ou beneficiação dos Parques de Recreio das Escolas e Jardins de Infância e promover soluções que dignifiquem as instalações escolares.
Promover um sistema de segurança entre todas as Instituições Educativas de Lordelo em ligação ao Posto da GNR com a finalidade de acabar ou diminuir os assaltos e actos de vandalismo que as mesmas sofrem.
Concretizar soluções que permitam a segurança, especialmente das crianças, nas saídas das Escolas EB1 e Jardins de Infância.
Solucionar o problema da saída dos alunos no final do dia lectivo na Escola EB 2,3 de Lordelo, pela criação de uma entrada/saída alternativa pela zona da Quinta de Soutelo, por detrás das Piscinas.
Rejeitamos o encerramento previsto de certas Escolas e Jardins de Infância.
Construção de um Parque Infantil/Juvenil na Urbanização da Rua dos Combatentes (Parteira).

SAÚDE
Promover uma frente de pressão política e social para exigir melhor qualidade do serviço público em Lordelo, nomeadamente o recrutamento de mais médicos.
Dotar o Centro de Saúde de Lordelo com atendimento 24 horas e com especialidades médicas.
Colocação de um médico a consultar, diagnosticar e auxiliar os lordelenses gratuitamente nas instalações da Junta de Freguesia de Lordelo durante um fim-de-semana por cada mês.

4 de Agosto 2009