BLOGUE DA ORGANIZAÇÃO DA FREGUESIA DE LORDELO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

sábado, 29 de maio de 2010

Mais de 300 mil na manif da CGTP


Com bandeiras e faixas em punho os manifestantes protestam pela avenida da Liberdade, em Lisboa, contra a atual situação do país. O desemprego, o aumento dos impostos, a baixa dos salários e o PEC são os principais "alvos" dos portugueses que estão no protesto.
A CGTP convocou os trabalhadores de todo o país para a manifestação desta tarde contra as medidas de austeridade e prevê que este seja um dos maiores protestos de sempre.
O secretário geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou hoje que a adesão à manifestação convocada pela CGTP mostra ao Governo que os portugueses estão dispostos a lutar pelos seus direitos e não vão ficar calados.
"Vai ser uma grande manifestação. Também é uma vitória sob essa conceção de que os portugueses devem baixar os braços", disse o dirigente do PCP aos jornalistas.
"UGT tem posição de um vencido"
Momentos antes de se iniciar a manifestação, Jerónimo de Sousa acrescentou que "se o Governo achar mole [a atitude dos portugueses], com certeza carregará mais em direção aos direitos, aos salários e aos impostos".
Para o líder comunista, esta manifestação "não é um ponto de chegada, mas uma grande afirmação dos trabalhadores portugueses a uma política injusta".
Questionado sobre as afirmações do dirigente da UGT, João Proença, de que esta manifestação irá comprometer a imagem de Portugal no estrangeiro, Jerónimo de Sousa afirmou que essa é a "posição de um vencido".
"É a posição de um vencido, de um conformado. Mesmo no seio da UGT há muita gente indignada", acrescentou.
"A direção da UGT faz o seu papel histórico. Está a fazer o papel de figurante", afirmou Jerónimo de Sousa.

Fonte: Expresso

Ver fotos em PCP

Sem comentários:

Enviar um comentário