BLOGUE DA ORGANIZAÇÃO DA FREGUESIA DE LORDELO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Portagens A41 e A42: marcha lenta provoca fila de quilómetros






fotos da concentração na Rotunda Maia Jardim
foto: Correio da Manhã

A marcha lenta entre a Maia e Lousada de protesto contra a introdução de portagens na A41 e A42 terminou cerca das 19h40, após obrigar milhares de automobilistas a fazer o percurso a 20 quilómetros por hora, refere a Lusa.
Cumprir de automóvel os cerca de 30 quilómetros que separam Lousada da Maia demora em circunstâncias normais cerca de 20 minutos, mas esta quarta-feira muitas centenas de automobilistas demoraram mais de hora e meia.
A marcha lenta foi liderada por algumas dezenas de activistas da comissão de utentes, que encabeçavam com as suas viaturas a longa fila, condicionando nas faixas de rodagem a circulação a uma velocidade muito reduzida.
Durante vários quilómetros, a GNR ainda tentou desviar o tráfego para as vias nacionais alternativas, mas a marcha lenta para quem seguia na auto-estrada manteve-se até Lousada.
Gonçalo Oliveira, da comissão de utentes, fez um balanço positivo desta acção, considerando que foram alcançados todos os objectivos, nomeadamente «o civismo e a solidariedade dos utilizadores desta auto-estrada».
«Percebemos mais uma vez que a esmagadora maioria da população foi paciente porque está solidária connosco e não aceita as portagens», afirmou .
O activista garante que mais acções de protesto se vão realizar para exigir que o Governo recue.
«É claro que estamos a preparar novas formas de luta, que serão mais extensas e frequentes se o Governo não mudar de ideias», adiantou, escusando-se a especificar o tipo de protesto que estarão a preparar.
A A41 e a A42 constituem a denominada SCUT do Grande Porto, ligando a Maia a Felgueiras. O Governo anunciou que a partir de 1 de Julho vão ser introduzidas portagens nesta auto-estrada.
Texto: TVI
Ver Telejornal RTP1 (20h32)
Ouvir declarações de Gonçalo Oliveira em Comunic

Sem comentários:

Enviar um comentário