BLOGUE DA ORGANIZAÇÃO DA FREGUESIA DE LORDELO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

domingo, 29 de maio de 2011

Festa do Marceneiro: comunistas do sector do mobiliário apelam à união e ao voto na CDU!


(Paulo Macieira e Jorge Machado)


O Parque do Rio Ferreira de Rebordosa foi palco de uma iniciativa inédita na região: a primeira edição da Festa do Marceneiro, promovida pelo Sector Profissional do Mobiliário do PCP, que contou com cerca de duas centenas de pessoas, entre as quais, Jorge Machado e Lurdes Monteiro, candidatos da CDU às próximas eleições legislativas. Nem a chuva nem a discriminação das autoridades locais foram suficientes para demoverem a organização de levar a cabo a iniciativa, numa região onde ainda há muitos patrões que se julgam “donos dos trabalhadores”.
Paulo Macieira recordou o papel do PCP na denúncia de várias empresas que cometiam ilegalidades. Sublinhando as vitórias já conquistas, o dirigente comunista, lembrou que o sector ainda conta com muitas situações que urge combater ao nível da segurança e higiene e, em especial, ao nível dos direitos laborais. Apelou à união dos trabalhadores e à sua sindicalização e disse que “os trabalhadores do mobiliário e de todos os sectores profissionais podem contar com o PCP, o único partido que tem a coragem de estar ao lado dos mais fracos”.
O jovem deputado à Assembleia da República, Jorge Machado, lembrou que, por várias ocasiões, o Grupo Parlamentar do PCP elaborou requerimentos e questionou o Governo sobre o desrespeito pelos direitos dos trabalhadores do sector do mobiliário por parte de alguns patrões. Afiançou que o PCP e a CDU são a únicas forças políticas que defendem os direitos dos trabalhadores, dos pequenos e médios empresários, como atestam o mandato aberto promovido pelo PCP sobre o sector do mobiliário realizado no passado mês de Fevereiro, onde os deputados comunistas reuniram com o Sindicato do sector, com a AEPF – Associação Empresarial de Paços de Ferreira e visitaram várias empresas, e as diversas acções de contacto com os trabalhadores junto das fábricas. Para o candidato da CDU, os partidos que assinaram o memorando com o FMI, tudo fazem para manipular a opinião pública. “PS, PSD e CDS tentam fazer esquecer que foram eles que, ao longo de mais de 30 anos, governaram o país e que agora, mais uma vez, serão os trabalhadores a pagar a crise, enquanto os grandes grupos económicos e a banca engordam os seus lucros”. Por isso, afirma que “o actual cenário exige uma mudança profunda” que passa pelo reforço da CDU, no próximo dia 5 de Junho.




sexta-feira, 27 de maio de 2011

Candidatos CDU em contacto com a população em Lordelo e Paços de Ferreira


A campanha da CDU esteve hoje, pela manhã, em Lordelo em contacto com a população no centro da cidade e em contacto com os trabalhadores na zona industrial. Honório Novo, Paula Baptista e Lurdes Monteiro eram alguns dos candidatos que integravam a comitiva de dezenas de elementos. Os candidatos e activistas da CDU receberam calorosas saudações dos trabalhadores, especialmente do sector do mobiliário. Durante a tarde, a comitiva esteve em contacto com a população de Paços de Ferreira à porta do Continente do centro comercial Ferrara Plaza.







segunda-feira, 23 de maio de 2011

PCP organiza Festa do Marceneiro

O Sector Profissional do Mobiliário do PCP vai realizar, no próximo dia 29 de Maio (domingo, a partir das 15h), a Festa do Marceneiro, no Parque do Rio Ferreira, em Rebordosa.

Ler mais em A FARPA

domingo, 22 de maio de 2011

CDU: De Parada até ao Porto


O largo da Igreja de Parada de Todeia foi o local escolhido, ontem, para um arrail de apoio à CDU, que contou com a presença de Honório Novo, o deputado à Assembleia da Reública e cabeça de lista pelo distrito do Porto. Depois do almoço, os apoiantes da CDU rumaram ao Porto, para participarem numa marcha que encheu as ruas da cidade invicta, e contou com milhares de pessoas, entre as quais Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP.

sábado, 21 de maio de 2011

MARCHA CDU


POR UMA POLÍTICA PATRIÓTICA E DE ESQUERDA
PORTO 21 MAIO (sábado) 15H CORDOARIA > RIBEIRA
HONÓRIO NOVO / JERÓNIMO DE SOUSA

quinta-feira, 19 de maio de 2011

19 DE MAIO, MANIFESTAÇÕES EM LISBOA E PORTO - NÃO AO “ACORDO”

Amanhã, dia 19 de Maio, a partir das 14.30 horas, em Lisboa e no Porto, a CGTP-IN promove duas grandiosas manifestações contra o “acordo” entre a troika e o governo do PS, com o apoio dos partidos da direita, PSD e CDS-PP.Contra a recessão e o aumento do desemprego, das injustiças e das desigualdades, contra os cortes nos salários e nas pensões e o aumento brutal do custo de vida, a CGTP-IN apela à participação de trabalhadores, desempregados e população portuguesa nas manifestações marcadas para o Porto (com concentrações marcadas às 14.30 horas para as Praças dos Leões e da Batalha) e em Lisboa (com concentração marcada às 15.00 horas para o Largo do Calvário).

Manuel Carvalho da Silva discursará por volta das 16.30 horas, em Belém, Lisboa e João Torres, por volta das 16.15 na Avenida dos Aliados, Porto.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Legislativas 2011: Candidatos da CDU no Swedwood/Ikea




Os candidatos da CDU pelo distrito do Porto às próximas Eleições Legislativas estiveram ontem, numa iniciativa junto dos trabalhadores na fábrica SWEDWOOD/IKEA em Paços de Ferreira. Honório Novo e Jorge Machado, actuais deputados à Assembleia da República, foram acompanhados por vários dirigentes do PCP da região com o objectivo de distribuir um documento com as propostas da CDU e alertar para a importância do voto do próximo dia de 5 Junho, como instrumento para a mudança política que urge no país.


Ver também PCP/Paredes

A "roubalheira" das SCUT´s

Será que isto é mesmo assim?

E, sendo, será que é possível prejudicar uma nação em benefício indevido a três ou quatro empresas particulares, e não ser responsabilizado por isso?

domingo, 8 de maio de 2011

“Não faltam razões para votar na CDU”

(Paulo Macieira, Lurdes Monteiro, Cristiano Ribeiro e Álvaro Pinto)


O auditório da Junta da Freguesia de Baltar encheu ontem para acolher uma sessão pública no âmbito da pré-campanha eleitoral da CDU – Coligação Democrática Unitária.

Foi uma sessão muito participada e animada pelas intervenções dos oradores: Cristiano Ribeiro, médico e deputado na Assembleia Municipal de Paredes, Paulo Macieira, activista da CDU e membro da Comissão Concelhia de Paredes do PCP, Lurdes Monteiro e Álvaro Pinto, ambos sindicalistas e candidatos da CDU pelo distrito do Porto às próximas Eleições Legislativas. Coube a estes dois últimos as principais intervenções da noite.
Lurdes Monteiro, auxiliar de acção educativa de Amarante e membro da Direcção da Organização Regional do Porto do PCP, começou a sua intervenção por enquadrar as medidas impostas pela chamada “troika” encabeçada pelo FMI – Fundo Monetário Internacional como resultado das políticas de direitas levadas a cabo pela “troika” composta pelo PS, PSD e CDS ao longo de mais de 30 anos. As medidas são “um ataque muito forte ao mundo laboral e vai haver todas as desculpas para despedir”, além do corte de salários, restrições no subsídio de desemprego e nas indemnizações ao trabalhador, entre outras medidas gravosas. Lembra que “houve uma geração que lutou muito para haver o 25 de Abril e que é preciso continuar a luta” e apela à participação de todos na próxima manifestação de 19 de Maio da CGTP. Conclui dizendo que “não faltam razões para ir à manifestação e para votar na CDU no próximo dia 5 de Junho”.



Álvaro Pinto, ferroviário e presidente da Junta de Freguesia de Parada de Todeia, na esteira da intervenção anterior, lança duras críticas às políticas de direita e às medidas que vão ser impostas pelo acordo assinado pelo Governo, com o apoio do PSD e CDS, com os organismos internacionais – FMI, BCE e União Europeia - lembrando que uma parte substancial do dinheiro emprestado é para o sector financeiro e não para “pôr Portugal a produzir” com consequências muito nefastas para o trabalhador e para os pequenos e médios empresários. “Só 6,6% vai para o investimento na indústria transformadora; o FMI vai financiar sobretudo a banca”. Por isso, “o PCP fez bem em não aceitar o encontro com a troika porque não pode aceitar a falta de respeito pela soberania do país” e afirma que “nós não nos sentimos culpados por esta situação de crise, os responsáveis são aqueles que ao longo dos tempos viveram à grande e à francesa à custa do suor dos outros” e cita o poeta: “um povo sem memória é um povo sem história”. É preciso ter memória e reconhecer o trabalho do PCP e da CDU, nomeadamente dos deputados à Assembleia da República, e afirma que “nós estamos preparados para ser governo se o povo quiser” e conclui que “a CDU é única força que pode dar esperança a Portugal".

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Odete Santos em Baltar






A ex-deputada do PCP esteve ontem na Escola Secundária Daniel Faria. Odete Santos proferiu uma palestra sobre o tema "Educação para raparigas e mulheres" no âmbito do projecto nacional "Semana de Acção Global de Educação", levada a cabo pelos alunos e professores da escola de Baltar.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Paredes: candidatos da CDU em campanha









No passado sábado, alguns candidatos da CDU às eleições legislativas do próximo 5 de Junho, estiveram em campanha no centro de Paredes, em contacto com os feirantes, comerciantes e população em geral. Honório Novo e Jorge Machado, actuais deputados à Assembleia da República, foram acompanhados por vários dirigentes do PCP da região, entre os quais Álvaro Pinto, que integra a lista da CDU pelo distrito do Porto.