BLOGUE DA ORGANIZAÇÃO DA FREGUESIA DE LORDELO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

domingo, 14 de agosto de 2011

Qual crise?!

Pensavas que te iam retirar metade do subsídio de Natal, depois de te baixarem o salário por o país estar em crise? Que os transportes aumentavam até 25 por cento, assim como os combustíveis ou os empréstimos à habitação e estávamos em crise? Que o IVA ia aumentar por culpa da crise? Que eliminaram prestações sociais, o subsídio de desemprego ou o abono de família, e a culpa era da crise dos mercados? Que as taxas moderadoras e outros custos da saúde disparavam e a culpa é da dívida pública?

Ou da vida desregrada da maioria dos portugueses? Um autêntico forró de esbanjamentos! Uns a comprarem casitas de duas assoalhadas, endividando-se por 50 anos. Outros a comprarem carritos novos a 12 ou 15 mil euros. Muitos a abusarem nas férias. Não lhes chegava o rio nas Torres, ainda a porem-se a banhos na Figueira. Todos a comerem o que não tinham, comessem carne de cavalo, mas deu-lhes para comprar febras; em vez de coxinhas de frango, deleitavam-se com extravagantes carapaus, entrecostos ou chocos. Assim, o país está como está! E só lá vai com o sacrifício de todos!

Se todos prescindirmos um bocadinho dos nossos luxos, dessas coisas da saúde, dos medicamentos, da educação – ao que se chegou, filhos de pobres a estudarem para doutores –, desse bem-estar de luxúria a que qualquer trabalhador com o salário mínimo e protecção laboral se habituou, então sim, isto vai entrar nos eixos. E a crise acaba! Com o sacrifício de todos! Mais impostos, pesados, mas mais maneirinhos para a banca, que a banca precisa para se alavancar, enquanto a mercearia do senhor Luís paga o IRC que paga!

Sacrifícios! Que a crise toca a todos! Não és só tu que passas férias na varanda, ou não comes para dar de comer aos teus filhos. Não és só tu que andas a fugir do senhorio, enquanto o dinheiro te foge ainda mais rápido da conta e não sabes como irás pagar a renda. Não és só tu que poupas na água – toma banho aos sábados! – e desligas o televisor para poupar, embora digas que estás farto de ouvir sempre o mesmo da boca destes malandros. Não és só tu que te levantas mais cedo uma hora do que fazias, para ires a pé uma larga parte do percurso para o trabalho, há outros que poupam, e até os há tão poupadinhos que nem vão para o trabalho.

Eles também se sacrificam. Lê a revista Exame! Não é barata, mas o Zé do quiosque deixa-te folheá-la à borla. Lê, e vais ver como elas mordem também aos ricos. Ora vê – Américo Amorim, o homem mais rico do país, tem uma fortuna de 2,6 mil milhões de euros. Pobrezinho, mas de camisa lavada! O seu pé-de-meia, em plena crise, aumentou 18,2% face ao ano anterior. Soares dos Santos, patrão da Jerónimo Martins, que em 2004 era um pobretanas com 330 milhões é agora o 2.º do ranking, com 1,9 mil milhões de euros, um aumento de quase 90%! As 25 maiores fortunas no último ano cresceram 17,8%, para o equivalente a mais de 10% do PIB! Qual crise?!

Tu, sacrifica-te um pouco mais! Que diabo, se no tempo dos teus avós, uma sardinha dava para três, também não é pedir de mais se agora der para dois! Esbanjar é que nunca!

Francisco Queirós, in Diário das Beiras

Sem comentários:

Enviar um comentário