BLOGUE DA ORGANIZAÇÃO DA FREGUESIA DE LORDELO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

AM Paredes sob o signo dos divórcios

A Assembleia Municipal de Paredes, na sua sessão do passado sábado, decorreu sob o signo dos divórcios. Assim:

O PSD anunciou a intenção de integrar Paredes na Área Metropolitana do Porto, confirmando diligências com a Junta Metropolitana do Porto, com o Secretário de Estado da Administração Local e Reforma Administrativa e com Miguel Relvas, Ministro dos Assuntos Parlamentares. Divórcio do Vale do Sousa e da Comunidade Urbana.

O PSD impôs a saída da participação de Paredes da Confraria do Vinho Verde e da Associação de Municípios Portugueses do Vinho. Divórcio da produção de vinho e das potencialidades de afirmação do concelho como produtor de vinho.

O Presidente da Câmara mostrou o divórcio do seu protagonismo politico para com a lideraa actual do PSD e do Primeiro Ministro Passos Coelho.

O Presidente da Câmara mostrou o seu divórcio para com os interesses populares ao mostrar indiferença para com o novo horário de funcionamento do SASU de Paredes, tornando plausível a hipótese de ter havido uma concertação entre as direcções regionais de saúde e a autarquia.

A Câmara Municipal de Paredes e a Junta de Freguesia de Rebordosa formalizaram um corte de relações que extravasa o político e entra no domínio da intolerância e do maniqueísmo.

A crise foi abordada nas suas consequências, frustrações e leituras várias, sem que haja em muitos consciência das causas e agentes provocadores.

Sem comentários:

Enviar um comentário