BLOGUE DA ORGANIZAÇÃO DA FREGUESIA DE LORDELO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Assembleia de Freguesia de Lordelo – 25 Abril 2012 (resumo)



 (As terraplanagens, que soterraram o caminho românico junto à ponte Velha, foi um dos temas abordados pelo eleito da CDU)

O salão nobre da Junta de Freguesia de Lordelo, onde foi necessário colocar baldes para aparar a chuva que entrou pelo tecto, foi o palco, hoje de manhã, de mais uma sessão ordinária da Assembleia de Freguesia de Lordelo.
Uma sessão calma e com pouco público presente, onde houve lugar a várias alusões à data da Revolução do 25 de Abril e à discussão de vários assuntos relacionados com a cidade de Lordelo.

No período antes da ordem do dia, Miguel Correia, eleito da CDU, saudou todos os que lutaram pela liberdade e pela democracia, lembrando o 70.º aniversário do nascimento do cantor e poeta Adriano Correia de Oliveira e o 20.º aniversário da morte do capitão de Abril Salgueiro Maia. Sobre o poder local democrático, uma das conquistas da Revolução dos Cravos, colocada em causa pela Reforma Administrativa que o Governo PSD/CDS quer implementar, e que implica a extinção de milhares de freguesias, o deputado da CDU lembrou a grandiosa manifestação promovida pela ANAFRE, no pretérito dia 31 de Março. Saudou, especialmente, a participação dos autarcas de Parada de Todeia e de Besteiros e suas respectivas populações, duas freguesias paredenses que o actual Governo quer extinguir, sem deixar de notar a ausência de muitos presidentes de Junta do concelho de Paredes na manifestação que juntou milhares de pessoas em Lisboa.

De seguida, Miguel Correia pediu esclarecimentos ao presidente da Junta sobre diversas situações relativas à cidade de Lordelo:

1 - O problema de falta de água para regadio nos campos da Ferrugenta, em particular na zona entre a rua das Agras e os limites de Lordelo, junto à A42, cuja causa é a construção da auto-estrada, que cortou o acesso às reservas de água;

2 - A água conspurcada (e consequentes maus-cheiros) que corre, muitas vezes, pela rua de Penhas-Altas;

3 - A necessidade de limpeza e arranjo das bermas na rua das Flores (Parteira);

4 - A necessidade de arranjar e alcatroar ou colocar “paralelos” na rua Pedrinhas do Sal (Parteira);

5 - Solucionar a situação em frente ao prédio do “Euro Poupança”, nomeadamente o separador da Avenida que foi cortado, causando problemas graves de insegurança; e

6 - Relacionado com o assunto anterior, a necessidade de desbloquear o caminho românico junto à ponte Velha (ponte do Pardal), que ficou soterrado pelas terraplanagens, em frente ao “Euro Poupança”.

Joaquim Mota respondeu às questões colocadas pelo deputado comunista:

1 - Atribuiu responsabilidades à empresa de construção, que mais tarde faliu, e ao Sr. Baltazar “Manca” que ficaram de resolver o problema do acesso às reservas água por parte dos lavradores que trabalham os terrenos agrícolas da Ferrugenta.

2 - Informou que a Polícia Municipal já abordou o proprietário de uma habitação situada na rua de Penhas-Altas, o responsável pelo problema da água mal-cheirosa, esperando que seja este a resolver o problema, pois a Junta não tem nenhuma responsabilidade no assunto;

3 - A rua das Flores será, em breve, limpa e arranjada;

4 - Vai tentar que a Junta de Freguesia possa arranjar e alisar o piso no percurso em terra batida da rua Pedrinhas do Sal, para que esta seja transitável em toda a sua extensão;

5 - O corte do separador da Avenida Adelino Amaro da Costa foi realizado à revelia das autoridades. Contudo, a Câmara Municipal de Paredes está a estudar a possibilidade de repor o separador ou colocar sinalética na zona.

6 - As terraplanagens, que soterram o caminho românico, são fruto de compromissos estabelecidos com o Eng. Matos Gil, proprietário do terreno. No entanto, Mota prometeu que será aberto uma passagem de forma a desbloquear o caminho que dá acesso à ponte Velha.

Ainda, no período antes da ordem do dia, o deputado Hélder Oliveira (PS) lembrou o problema das árvores na Avenida Adelino Amaro da Costa, que pela sua dimensão, estão a colocar em causa a segurança de peões e automóveis. Joaquim Mota informou que essas árvores serão substituídas por outras mais pequenas.

Após o pedido de esclarecimento de algumas rubricas que constam do Documento de Prestação de Contas da Freguesia de Lordelo – ano 2011, por parte do deputado da CDU, o documento foi aprovado com a abstenção do PS.

A acta da sessão anterior foi aprovada com o voto contra da CDU. Miguel Correia considerou que a acta continha demasiados erros ortográficos e gramaticais e revelava grande ambiguidade em relação ao Novo Acordo Ortográfico. O documento apresentava, simultaneamente, partes redigidas pelas novas regras e outras partes escritas sem cumprir as normas da nova ortografia.

Na apresentação do Relatório de Actividades do primeiro trimestre 2012, o eleito comunista aproveitou para questionar quais os assuntos abordados na reunião entre o Executivo da Junta e o Dr. Sousa Pinto do Centro de Emprego Penafiel.
Joaquim Mota informou que solicitou ao Centro de Emprego pessoas, a auferirem subsídio de desemprego, para realizarem tarefas para Junta de Freguesia a baixo custo. O representante do Centro de Emprego mostrou-se receptivo a esta proposta. 
Mota afiançou, ainda, que a Junta de Freguesia de Lordelo não tem serviço de certificação da situação de desemprego porque quando o Centro de Emprego solicitou à Câmara Municipal de Paredes três locais do concelho para terem este serviço, o presidente da altura, Granja da Fonseca, não indicou o nome de Lordelo. Assim, os desempregados lordelenses terão que continuar a fazer as suas apresentações quinzenais na Junta de Freguesia de Rebordosa.

Miguel Correia aproveitou para elogiar a recuperação e arranjo da ponte do Lagar e propôs também a recuperação da ponte do Serrador, na Levadinha.

No final, houve cravos vermelhos para todos os presentes.

2 comentários:

  1. Excelente trabalho autárquico e político camaradas.
    Lamento que a "minha" freguesia os camaradas entendam ser pouco relevante este tipo de publicação.
    Lamento ainda mais que, actualmente, as assembleias decorram sem um prévio encontro dos candidatos CDU como era sempre feito no meu tempo de autarca.
    Por todo o V/ trabalho, os meus sinceros parabéns !!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  2. e pena que o muro construido no leito do rio ferreira no lugar de penhas altas continue esquecido....

    ResponderEliminar