BLOGUE DA ORGANIZAÇÃO DA FREGUESIA DE LORDELO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Assembleia Municipal de Paredes - breve sumário

Uma sessão da Assembleia Municipal de Paredes ocorreu no passado sábado. O mais significativo da Assembleia esteve nas intervenções algo confusas sobre a criação do Mega Agrupamento Escolar de Rebordosa e Vilela e a tentativa de ilibação de responsabilidades por parte do vereador da Educação Pedro Mendes, bem como a contundente intervenção politica global de Álvaro Pinto, da CDU, sobre o resultado de 1 ano do Pacto de Agressão.

O município encontra-se paralisado em termos de realizações ou projectos, limitando-se o executivo a apresentar pretensas justificações para a inércia ou a destilar um pessimismo desalentador. Aumenta o tem critico de alguns elementos do PSD local, nomeadamente sobre o Mapa Judiciário proposto. A análise sobre os documentos apresentados sobre a actividade do município (Abril-Junho de 2012) efectuada pelo eleito da CDU Cristiano Ribeiro revela também um desleixo e descoordenação interna que se traduz numa má imagem externa. Há em muitos dos protagonistas do poder um claro sinal de fim de ciclo.

A situação financeira real do município é uma grande interrogação. Persiste o discurso opaco. A causas reais de dificuldades, por todos os municípios sentidas, somam-se o tradicional despesismo e clientelismos que ficam caro, embora perpetuem o PSD no poder municipal.

Por fim a votação da toponímia de Recarei, ao contrário do usual, obteve votos contrários do PS e a abstenção da CDU. Não tendo obtido a unanimidade dos votos da AF de Recarei, a proposta apresentada pelo Pelouro do Desenvolvimento Municipal, e aprovada por maioria na reunião do Executivo (votos contra do PS), estava prejudicada pela prepotência do PSD na AF de Recarei, ao recusar proposta da CDU de atribuir o nome 25 de Abril a uma rotunda, para posteriormente aprovar o mesmo nome a outra.

Sem comentários:

Enviar um comentário