BLOGUE DA ORGANIZAÇÃO DA FREGUESIA DE LORDELO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Resultados Eleições Autárquicas 2013

A freguesia de Lordelo continuará nas mãos do PSD, que obteve a maioria absoluta, com 10 deputados eleitos para Assembleia de Freguesia num total de 13. Os outros três mandatos deste órgão vão para o MIL - Movimento Independente de Lordelo (2) e para o PS (1), que obteve a maior derrota de sempre. A CDU por poucos votos não conseguiu reeleger o seu eleito Miguel Correia, que obteve 327 votos contra os 389 votos obtidos em 2009.
 
 
 
Celso Ferreira consegue ser reeleito como presidente da Câmara Municipal de Paredes, mas pela diferença mínima de cerca de 70 votos. O PSD é o grande derrotado em Paredes.
 
Apesar do resultado pouco satisfatório da CDU para AF de Lordelo, os resultados a nível concelhio são os melhores de sempre!
Cristiano Ribeiro quase era eleito como vereador. A CDU ganha 2 deputados municipais, quando só tinha um. Mantém a maioria absoluta em Parada de Todeia, com o novo presidente Agostinho Pinto. Obtém o melhor resultado de sempre em Recarei, que elege dois deputados para Assembleia de Freguesia. Resultado histórico em Cête com a eleição também de dois deputados e um deputado eleito na freguesia de Gandra.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Debate Autárquicas Lordelo

 
A Rádio Clube de Paços de Ferreira foi o palco, no passado sábado, de um debate entre os 4 candidatos à Assembleia de Freguesia de Lordelo.
Ficou provada a qualidade das propostas da CDU e o seu candidato Miguel Correia. Este foi o único que enquadrou o combate autárquico no combate ao partidos da troika e às políticas de direita.
No ponto mais polémico ficou bem patente que o candidato da CDU é o que mais lutou pela despoluição do rio Ferreira e o que teceu as críticas mais duras à Câmara Municipal de Paços de Ferreira pelo mau funcionamento da ETAR de Arreigada. 
O candidato da CDU afirmou que está disponível para assumir as responsabilidades que os lordelenses lhe quiserem atribuir e afiançou que se sente plenamente capaz de assumir  o cargo de presidente da Junta de Freguesia de Lordelo!
 
Assista ao vídeo aqui.
 

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Miguel Correia, o melhor para Lordelo!




Professor. 38 anos. Casado e pai de 2 filhos
- Doutorando em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. Especializado em Educação Especial pela Escola Superior de Educação Paula Frassinetti. Mestre em Filosofia da Educação pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Pós-graduado em Bioética pela Faculdade de Filosofia de Braga da Universidade Católica. Licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto;
- Tem experiência lectiva no Ensino Secundário e Superior, nas áreas da Filosofia, Psicologia e Ética. É sindicalizado no SPN – Sindicato de Professores do Norte (FENPROF), afecto à CGTP;
- Foi marceneiro durante vários anos, ao mesmo tempo que frequentava o ensino nocturno na EB 2,3 de Lordelo e depois na Escola Secundária de Paços de Ferreira, onde concluiu o 12.º ano de escolaridade;
- Foi operador de supermercado em regime de part-time quando estudava na Universidade;
- Foi assistente administrativo na Escola EB 2,3 de Lordelo;
- Foi sócio de uma empresa de mobiliário, sedeada na Zona Industrial de Lordelo, tendo sido o responsável pelo Departamento Comercial que o fez visitar alguns países europeus e não europeus (Qatar, Emirados Árabes Unidos, Barém);
- Cumpriu o serviço militar na Escola Prática de Cavalaria (Santarém) e no Regimento de Lanceiros n.º 2 (Lisboa), tendo sido Furriel com a especialidade de Polícia do Exército;
- É deputado da CDU na Assembleia de Freguesia de Lordelo. O mais dinâmico dos deputados da oposição, autor de dezenas de propostas, colocou cerca de uma centena de questões ao Executivo;
- Membro da Comissão Concelhia de Paredes do PCP e responsável pela Organização de Freguesia de Lordelo do PCP;
-  É criador e diretor d'A FARPA - boletim político, social e cultural de Lordelo. Entrevistou diversas personalidades e deu a conhecer o trabalho de muitas colectividades  e associações de Lordelo;
- Organizou várias conferências e debates em Lordelo, relativos às questões do Trabalho, Saúde, Comunicação Social e Habitação;
- Criador e membro da MOINHO - Associação Ambiental, Social e Cultural de Lordelo. Co-organizou diversas ações de limpeza das margens do rio Ferreira. É autor de múltiplas denúncias e acções junto das autoridade competentes relativas às descargas da ETAR de Arreigada e à poluição do rio Ferreira. Há dois anos atrás confrontou Pedro Pinto, presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, na sessão da Assembleia Municipal de Paços de Ferreira, sobre a situação da ETAR de Arreigada, principal foco de poluição do rio Ferreira. Foi palestrante no evento "Ambiente e Sustentabilidade" no CFPIMM - Centro de Formação Profissional das Indústrias da Madeira e Mobiliário (Março 2010).
 
- Destacou-se também pelos alertas relativamente à possibilidade do encerramento do CTIMM - Centro Tecnológico das Indústrias da Madeira e Mobiliário, que se consumou em Julho de 2004, tendo integrado uma delegação do PCP que reuniu com os trabalhadores desta importante instituição de apoio à indústria de mobiliário.
- Levou, juntamento com outros dirigentes e activistas comunistas, diversas questões à Assembleia da República através dos deputados do PCP. Estes questionaram o Governo nacional sobre a poluição do rio Ferreira, os atropelos laborais levados a cabo por algumas empresas da região, a situação do Posto da GNR de Lordelo, o encerramento do CTIMM, entre outras situações de interesse para Lordelo.
- Criador e membro do MUSS-R/L - Movimento de Utentes dos Serviços de Saúde de Lordelo e Rebordosa. Integrou uma delegação de utentes que reuniu com os directores do Agrupamento dos Centros Saúde Tâmega II Vale Sousa Sul (a que pertence o nosso Centro de Saúde) no sentido de reivindicar uma USF - Unidade de Saúde Familiar para Lordelo, inaugurada em Setembro de 2010.
 - Membro da Comissão de Utentes da A41/A42, tendo organizado acções de protesto em prol da não introdução de portagens nas ex-SCUT;
- É autor de diversos artigos publicados em jornais.
 

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

A Farpa - edição relativa à eleições autárquicas

 
 
Já está disponível a nova edição do boletim A FARPA, editado pela Organização de Freguesia de Lordelo do PCP. Esta edição é dedicada à apresentação dos candidatos da CDU à Câmara Municipal de Paredes, Assembleia Municipal de Paredes e Assembleia de Freguesia de Lordelo. Além disso, o boletim exibe o Programa Eleitoral da CDU Lordelo, concretizado em 50 medidas para colocar a cidade Lordelo na senda do desenvolvimento e da justiça social.
 
Ler tudo em A FARPA.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Programa Eleitoral da CDU Lordelo 2013


 

TRABALHO

1 - Combate ao desemprego, pelo estabelecimento de parcerias com instituições públicas e empresas e pela implementação de um programa de formação com vista a novas saídas profissionais;
 
2 - Assumimos ideologicamente como uma força de esquerda ao lado dos trabalhadores, pelo fim da exploração do homem pelo homem. A Junta de Freguesia deverá estar na linha da frente da denúncia e combate dos atropelos aos direitos dos trabalhadores perpetrado por muitos patrões da região, pelo fim do trabalho clandestino e pela dignificação da condição do assalariado, nomeadamente no sector do mobiliário;
 
3 - A par disso, devem ser realizadas acções de esclarecimento sobre o quadro legal do trabalho em parceria com sindicatos e outros agentes;
 
SAÚDE
 
4 – Alargar o horário de atendimento da Unidade de Saúde Familiar e dotá-la de mais valências;

5 – Promover acções de formação na área da saúde e nutrição para melhorar a saúde pública;

EDUCAÇÃO

6 - A experiência de outros Centros Escolares demonstram que as condições pioraram significativamente, a circulação do ar é insuficiente, demasiado frio no Inverno e demasiado calor no Verão no interior dos edifícios, a maior parte das vezes porque os sistemas de arrefecimento e/ou aquecimento não funcionam ou não são utilizados porque a factura energética é demasiado cara para o orçamento das escolas. A CDU Lordelo promete estar atenta e denunciar estas situações;

7 - Pugnar pelo um sistema de transportes escolares que estabeleça a ligação entre todos os pontos da freguesia com os novos Centros Escolares, com um conjunto de paragens que possam albergar condignamente os alunos e seus pais. Isto implicará também a requalificação de muitas ruas de Lordelo de forma a poderem servir de vias de passagem dos autocarros escolares e de outras viaturas, nomeadamente, ambulâncias e outras viaturas de emergência;
 
8 - Promover cursos e acções de formação para desempregados e jovens à procura do primeiro emprego. Promover um programa de alfabetização para os adultos de forma a diminuir significativamente a taxa de analfabetismo que persiste na nossa cidade;
 
9 - Requalificação da zona frontal da Escola Básica e Secundária pela construção de uma rotunda junto à estátua Ribeiro da Silva e proceder definitivamente à deslocação da entrada da escola para a zona lateral da mesma;

10 - Incentivar a criação de uma Universidade Sénior;

TRANSPORTES

11 – Combatemos a introdução das portagens nas SCUT! Defendemos uma rede de transportes públicos organizada e articulada.
 
12 - Construir e requalificar as paragens de autocarro que devem servir para promover a nossa cidade, seu património e locais de interesse, através a colocação de azulejos ou imagens;

ÁGUA E AMBIENTE
 
13 – Rescisão do contrato de concessão do Sistema Público de Abastecimento de Água entre a Câmara Municipal de Paredes e multinacional Veolia. Garantir o acesso de todos à água potável baseada em preços justos, tendo presente que a água é um bem universal;
 
14 - Requalificação de todos os fontenários e tomar medidas para que todos tenham água potável;

 15 - Despoluição do rio Ferreira com a deslocação e enterro dos tubos nas suas margens. Criação de uma praia fluvial, na levada do Souto, pautada pela segurança e qualidade;
 
16 - Tornar acessíveis as margens do rio Ferreira, desde a zona da levada do Alferes até aos à zona do “Poço Negro” nos limites com a freguesia de Sobrado;

 17 - Reforçar a limpeza e asseio da nossa cidade, pela colocação de mais contentores, aumentando a frequência de recolha de lixo e material para reciclagem, bem como campanhas de sensibilização ambiental;

PATRIMÓNIO E CULTURA

18 - Requalificação total da Torre dos Alcoforados e área envolvente. Abertura de uma rua pedonal de acesso à mesma devidamente sinalizada. Proceder à electrificação do interior da Torre para lhe dar um semblante nocturno diferente;

19 - Prosseguir a requalificação e embelezamento do Cruzeiro do Alto de Mêda, pavimentando as ruas envolventes. Colocação de placas alusivas a este local na saída do nó da A42, na zona Industrial;

20 - Criar e editar uma colecção de postais alusivos aos locais mais bonitos e emblemáticos da nossa terra, bem como de fotos antigas. Há espólio fotográfico e documentos antigos que podem servir de base a este projeto;

21 - Melhorar as “Jornadas Culturais”, alargadas a todo o ano, onde incluam colóquios, palestras, atividades de expressão plástica, etc. Criação de um concurso de bandas que sirva para dar a conhecer os jovens grupos musicais da região;

22 – Criação do “Percurso dos Moinhos d’Água” nas zonas de Cerqueda e Penhas-Altas, pelo aproveitamento e divulgação dos antigos moinhos;

23 - Requalificação do acesso à ponte românica de Penhas-Altas e valorização de toda aquela zona;

24 - Requalificação da ponte do Serrador (Levadinha) e melhoramento dos seus acessos;
 
25 - Implementação de um programa de incentivo à realização de obras em casas devolutas;
 
26 – Criação do Museu do Mobiliário;

ACESSIBILIDADES

27 - Solicitar às autoridades competentes a colocação de uma placa alusiva à nossa cidade junto à A42 em conformidade com as muitas já existentes um pouco por todo o país. Colocação de placas sinalizadoras da nossa cidade nas principais entradas com inscrições em português, francês e inglês;

28 - Pavimentar definitivamente as ruas em terra batida que ainda existem na nossa cidade; Requalificação da rua Antero Ferreira Leal e outras ruas da nossa cidade;

29 - Prolongamento da Rua do Guardão até Vilela;

30 - Abertura de novas ruas para melhorar a circulação em algumas zonas da cidade, uma forma de incentivar a fixação de jovens casais;

31 - Construção da nova ponte junto ao Bombeiros Voluntários de Lordelo;

32 – Construir passeios em todas as ruas de Lordelo;

DESPORTO

33 - Construção da Zona Desportiva (novos campos de jogos e estruturas destinadas à formação) junto ao estádio do Aliados;

34 - Organizar Mini-olimpíadas que permitam o intercâmbio entre os jovens desportistas de vários países e a prática de diversas modalidades;

35 - Construção de um Parque Desportivo Radical;

36 – Construção de ciclovias no Parque do Rio Ferreira;

37 - Construção de circuitos para a prática desportiva em zonas fora do centro da cidade;

38 - Concretização da 2.ª fase do Parque do Rio Ferreira;

39 – Construção de um Parque Infantil/Juvenil na Urbanização da Rua dos Combatentes (Parteira).

APOIO ÀS INSTITUIÇÕES E SERVIÇO AO CIDADÃO

40 - Colocação de uma caixa multibanco e outros serviços (farmácia, estabelecimentos comerciais, etc.) no lugar de Parteira e noutros lugares periféricos da nossa cidade;

41 - Apoio institucional a todas as associações e colectividades lordelenses, baseado numa política de imparcialidade e transparência;

42 - Junta aberta ao domingo e um dia à noite (21h-23h) durante a semana. Não ao fecho da Junta de Freguesia nas tardes de Agosto, como acontece com atual gestão PSD;

43 - Alargar o horário de atendimento do presidente da Junta;

44 - Defender a criação de uma repartição das Finanças em Lordelo, para evitar as deslocações a Paredes e os consequentes transtornos;

45 - Lutar para que a Junta possua o serviço de certificação da situação de desemprego, para que os lordelenses que auferem subsídio de desemprego não tenham que recorrer a Rebordosa ou outros locais para as suas apresentações quinzenais;

46 - Criar um site da Junta de Freguesia na internet. Este site deverá ser constituído por informações úteis para o lordelense e para quem nos visita e servir para divulgar iniciativas da Junta e das instituições da freguesia e da região. Além disso, deve conter documentação útil, tais como atas da Assembleia de Freguesia ou regulamentos diversos;

47 – Implementar uma política de apoio à pessoa com deficiência. Eliminar barreiras arquitectónicas ou construir equipamentos de forma a facilitar a circulação das pessoas com mobilidade reduzida. Por exemplo, dotar a Junta de Freguesia de um elevador para que seja possível que todos possam participar nas sessões da Assembleia de Freguesia, realizadas no segundo piso do edifício;

48 - Colocação ou recuperação dos marcos divisórios nas fronteiras da freguesia;

49 - Construção de um Parque Geriátrico;

50 – Construção de um Crematório.

Lordelo, 4 de Setembro 2013 

 

 

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Resumo da sessão da Assembleia de Freguesia de 2 Agosto 2013


Ontem teve lugar a última sessão da Assembleia de Freguesia de Lordelo. O salão da Junta de Freguesia encheu, notando-se uma grande presença de candidatos do MIL – Movimento Independente de Lordelo, encabeçado por José Mota, irmão do ainda presidente da Junta Joaquim Mota.

Depois de um minuto de silêncio pelos bombeiros falecidos no combate aos incêndios seguiram-se as intervenções dos deputados.

Uma deputada do PSD apresentou uma moção de louvor ao Executivo do PSD da Junta de Freguesia pela estação televisiva TVI ter realizado o programa Somos Portugal em Lordelo. Esta moção foi aprovada com a abstenção da CDU. O deputado Miguel Correia justificou a abstenção por achar que os louros devem ser atribuídos a todos os lordelenses e todas as instituições da cidade e não apenas à Junta de Freguesia.

O deputado comunista na sua intervenção, antes do período da ordem do dia, acusou a Junta e, principalmente o presidente da Assembleia de Freguesia Duarte Meneses de não cumprir a lei relativamente aos procedimentos que devem reger a Assembleia. Miguel Correia faltou à última sessão porque não foi convocado de forma adequada, só tomando conhecimento depois de ela ter sido realizada. Para fundamentar a sua crítica referiu o artigo 13º, ponto 1, alínea 13 da Lei 169/99 de 18 Setembro que afirma que as reuniões “são convocadas por edital e por carta com aviso de recepção ou através de protocolo com antecedência mínima de oito dias”, algo que nunca foi cumprido. Este erro a somar a uma série de outros que se foram verificando ao longo deste mandato, designadamente atrasos nas convocatórias e na disponibilização das actas e documentação útil, levaram Miguel Correia a afirmar que o presidente da Assembleia de Freguesia não soube cumprir o seu papel. Duarte Meneses acabou por reconhecer a crítica e afirmou que “aprende com os erros”.

Depois disto, Miguel Correia considerou inaceitável que a Junta de Freguesia esteja fechada nas tardes de Agosto, dando o exemplo de alguém que queria renovar a carta de condução recorrendo ao Posto de Atendimento ao Cidadão situado nas instalações da Junta, ter sido obrigado a deslocar-se a Paredes.

O eleito da CDU na sua intervenção criticou o Executivo da Junta por não ter cumprido as promessas que fez à população e lembrou a necessidade de, no próximo mandato, algumas dessas promessas serem cumpridas, tais como: a nova entrada na Escola EB 2,3 e Secundária de Lordelo, despoluição do rio Ferreira, Centro de Ciência Viva, requalificação da Torre dos Alcoforados, requalificação da Rua Antero Ferreira Leal, pavimentação das ruas em terra batida que ainda subsistem em Lordelo, a nova ponte junto aos Bombeiros, a Zona Desportiva do Aliados, o Parque Radical, etc.

Na sua intervenção ainda teve tempo de elogiar o trabalho dos bombeiros e apelar para que todos sejam sócios e paguem as suas quotas.

Seguiu-se o deputado do PSD Nuno Serra que aceitou a crítica de Miguel Correia relativamente ao fecho da Junta nas tardes de Agostos e subscreveu o elogio tecido por este aos bombeiros.

O ainda deputado do PS Hélder Oliveira disse abraçar outro projecto político em nome de Lordelo e lembrou a perda de Domingos Taipa, também deputado do PS falecido no decorrer do atual mandato.

No ponto mais polémico da ordem de trabalhos – a eventual perda de mandato do 2.º vogal José Mota por incumprimento das suas obrigações –, o presidente da Assembleia admitiu que a fundamentação estava mal redigida pois a perda de mandato é uma decisão dos tribunais e não da Assembleia de Freguesia e informou que foi interposta uma acção no Ministério Público contra José Mota. Depois assistiu-se a uma troca de insultos entre os dois irmãos Mota, cada um apelidando o outro de mentiroso.

A este propósito, Miguel Correia afirmou que as guerras internas pelo poder em nada dignificam o nome da cidade.

Foi aprovado o nome da Avenida Afonso Henriques.

Nas intervenções do público destacou-se a intervenção do cidadão Bernardino Barros que criticou José Mota por “cuspir no prato que já comeu” e por ter sede de poder. Seguiram-se outras intervenções de cidadãos afectos ao PSD que usaram da palavra para, essencialmente, bajular o seu partido.